sábado, abril 29, 2006

FETICHE :: Paulo Abrunhosa

É de cor fulva
a penuge da vulva
da mulher que eu adoro.
O problema é que moro
num bairro de lata.
A renda é barata,
mas a casa não serve
e eu não tenho verve
que a convença
que não é doença
a minha probeza.
É uma tristeza!
E uma chatice.
Porque o meu fetiche
é ter uma ruiva
que me diga que uiva,
em jeito de mimo,
mal eu me aproxime.
Essas são raras
e pagam-se caras.
E esta é uma delas.
E das mais belas.
Vai ser um castigo,
casá-la comigo!

in "Diário de um Dromedário"

1 comentário:

Nanna disse...

Deliciosa de ler...
:)